Home / Brasil / Gravação abala Brasil, fragiliza Michel Temer e abre debate sobre antecipação das eleições, saiba mais

Gravação abala Brasil, fragiliza Michel Temer e abre debate sobre antecipação das eleições, saiba mais

Foto: Reuters

Os donos da JBS a maior produtora de proteína animal do planeta, Joesley Batista e seu irmão wesley, juntamente com mais cinco pessoas, todas a mesma empresa foram ao Supremo Tribunal Federal (STF) na tarde da última quarta-feira (10) falar com o ministro Edson Fachin sobre um ato que mudaria todo o país – a delação premiada que fizeram, com o poder de destruição igual ou ate mesmo maior que a da Odebrecht. Diante Fachin, a quem cabe homologar a delação, as sete pessoas presentes ao encontro confirmaram tudo o que contaram a Procuradoria Geral da Republica (PGR) em abril foi por livre espontânea vontade, sem coação.

A delação que jamais foi feita na Lava-jato, o presidente Michel Temer indicou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB) para resolver assuntos da J&F (holding que controla a JBS). Posteriormente o deputado foi filmado recebendo uma com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer ouviu o empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Furano para ficarem calados. Diante de toda essa informação, temer fala “Tem que manter isso, viu?”.

Foi gravado também o senador Aécio Neves pedindo R$ 2 milhões a Joesley. O dinheiro foi entregue a um primo do presidente do PSDB, em uma cena toda filmada pela Policia FEderal (PF). A PF rastreou o caminho dos reais descobrindo que os milhões teria sido depositados em uma empresa do senador Zeze Parrella (PSDB-MG).

Fonte: O Globo

Sobre OKARIRI

Você viu ?

Abaiara-Ce: Gestão elabora Plano Municipal de Desenvolvimento Sustentável

Na tarde da última quarta-feira (25/maio), reuniram-se os secretários de Governo Joãozinho Serra (Administração), Erivan …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *