Brejo SantoDestaquesÚltimas Notícias

Brejo Santo comemora 100 anos da Banda de Música Maestro Olívio Lopes Angelim, confira

Foto: Reprodução Blog do Farias Junior

O município de Brejo Santo comemora hoje os 100 anos de fundação da Banda de Música Maestro Olívio Lopes Angelim. A programação alusiva ao centenário da Banda começou as 05 da manhã com Alvorada Festiva e Café da Manhã servido aos músicos.

Estiveram presentes a Prefeita Teresa Landim, Monsenhor Dermival, os secretários Miran Basílio, David Júnior, Arnou Pinheiro Feijó, Maikon, Ian,  George  Daniel, Pedrinho, Marcos, Tony,  Paulinho, as vereadoras Lurdinha e Devanir e servidores da Cultura.

Hoje as 19 horas, no Cineteatro,  haverá evento especial com entrega de honrarias a ex-membros da banda que também participarão de apresentações que ocorrerão na ocasião. O evento é aberto ao público e a prefeitura através da secretaria tem convidado a todos a participarem.

História da Banda

Ontem durante entrevista no Grande Jornal da Integração Regional o secretário Miran Basílio contou a história da banda.O nosso blog divulga a seguir esse apanhado histórico.

“Nos idos de 1917, a ideia no saudoso Edil (Vereador) TIBURTINO INÁCIODA SILVA TORRES, a criação de uma BANDA DE MÚSICA MARCIAL na sua “Pátria Amada” – Brejo dos Santos, a qual fez discernir a cultura de sua gente, emanada do que lhe veio à memória. Para a realização desse empreendimento, adquiriu por compra, com recurso próprio, os instrumentos musicais, em segunda-mão, na cidade Pernambucana de São José do Belmonte, os quais foram transportados para este município pelo tropeiro –Manoel Demétrio -. Nesse ano conseguiu um professor e MAESTRO da música – FRANCISCO MERÚ – Na cidade do Crato – CE, isto por intermédio do então Estafeta João Leite, o qual maestro aqui chegando instalou a Escola de Música em um prédio modesto na então “Rua da Vage” e no ano seguinte inaugurara a tão sonhada Banda Marcial na então Vila de Brejo dos Santos, – Rincão da saudosa Maria Barbosa, a qual (Banda) perdura até nossos dias e com certeza legará às gerações futuras o testemunho do devotamento à causa pública daquele que não só limitou-se a criação do citado órgão cultural, mas também a criação do 1º Tiro-De-Guerra, nº 421, de Brejo Santo, instalado no ano seguinte – 1918.

No ano de 1997 o então prefeito da cidade Francisco Wider Lucena Landim, no uso de suas atribuições, junto à Câmara Municipal resolve, em homenagem ao maestro Olívio e seus relevantes trabalhos prestados à banda municipal, através da Lei Municipal de Nº 254/97, datada de 23 de abril, denominar a Banda Municipal de Maestro Olívio Angelim, ou, Mestre Olívio. Atualmente a banda é regida pelo antigo músico e agora regente Agnete Leite de Figueiredo Neto, ele que teve seus primeiros estudos musicais também neste espaço, e em seguida participou de diversos cursos de especialização na regência, dentre eles na capital do Ceará, Fortaleza. Agnete está à frente de algumas bandas de outras cidades na região do Cariri cearense, tais como, Missão Velha e Porteiras, tendo passado também pelas bandas das cidades de Barro e Mauriti. Desde o ano de 1998 o então maestro está à frente da banda Olívio Lopes Angelim.

Em 17 de Maio de 2017, e a Banda de Música, sob a batuta do Maestro Agnete Leite, tem nos surpreendido a cada apresentação, a cada ritmo executado, e assim chega aos 100 Anos, acompanhando a evolução da música e dos tempos…

Fonte: Blog do Farias Junior

Tags
Mostre mais

ARTIGOS RELACIONADOS

Close