TecnologiaÚltimas Notícias

Wi-Fi não é mais seguro, alerta pesquisador

O ataque funciona contra redes Wi-Fi pessoais e corporativas, tanto contra o WPA (mais antigo) quanto o padrão WPA2 (mais recente)

Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (16) alerta que o protocolo de segurança para Wi-Fi mais popular da atualidade, o WPA2, está comprometido de forma séria.

A falha é chamada de Krack, abreviação para Ataques de Reinstalação de Chave. Conforme divulgado pelo portal “Ars Technica”, a pesquisa tem sido um segredo bem guardado por semanas.

O ataque funciona contra redes Wi-Fi pessoais e corporativas, tanto contra o WPA (mais antigo) quanto o padrão WPA2 (mais recente). Mathy Vanhoef, da empresa belga de segurança online Imec-Distrinet, foi quem descobriu o problema. “O ataque funciona contra todas as redes Wi-Fi protegidas modernas”, assegura Vanhoef no site krackattacks.com.

Como explica o UOL, as vulnerabilidades descobertas permitem que os invasores espiem o tráfego de Wi-Fi entre aparelhos (computadores, tablets e celulares) e pontos de acesso à internet sem fio, como roteadores.

Segundo a pesquisa, os sistemas operacionais Android, Linux, macOS, Windows, OpenBSD, MediaTek, Linksys e outros são afetados por alguma variante dos ataques. No entanto, o ataque é “excepcionalmente devastador” contra Linux e Android 6.0 ou superior.

O Google anunciou que está “ciente do problema, e nós estaremos corrigindo qualquer dispositivo afetado nas próximas semanas”.

O ATAQUE

Quando um usuário se conecta a uma rede Wi-Fi, um handshake (“aperto de mão”) é feito para verificar se o seu aparelho tem a senha correta. Além disso, o usuário recebe uma chave de criptografia que é utilizada para proteger qualquer dado subsequente.

A criptografia serve para embaralhar informações sigilosas para torná-las confidenciais. Porém, quem as desembaralha é quem tem a tal “chave” eletrônica. A falha Krack possibilita que o criminoso engane a vítima para reinstalar uma chave de criptografia já em uso e, dessa forma, tenha acesso ao conteúdo protegido de um usuário.

Fonte: Notícias ao Minuto

Tags
Mostre mais

ARTIGOS RELACIONADOS

Close