AbaiaraCaririDestaquesÚltimas Notícias

Abaiara-Ce: organizadora do “bolão” diz que evento tinha alvará para acontecer e que vigilância abusou da autoridade

O Portal OKariri noticiou  na sexta-feira (19/fev) que a Polícia Militar e a vigilância sanitária do Município de Abaiara-Ce, barraram um bolão de vaquejada e que os organizadores teriam sido notificados devido à desobediência ao decreto estadual em combate a pandemia (CLIQUE AQUI para relembrar a matéria).

Momento da abordagem | Foto divulgação

No sábado (20/fev) a pessoa de Wergylla Silva entrou em contato com a nossa redação e disse ser uma das organizadoras do evento, ela enviou uma nota de esclarecimento sobre o fato. Segundo Wergylla o bolão foi realizado com o consentimento da prefeitura municipal, inclusive “a organização do evento estava em posse do alvará expedido pela Prefeitura Municipal de Abaiara para exercer a função em questão”.

A autora sugere no texto que a ação é “uma questão de perseguição política na qual decidem brincar de juiz, júri e carrasco, onde decidem quais pessoas são beneficiárias dos recursos do estado que vem para a população independentemente de partido A ou B”.

Segundo a nota “o evento tinha fins beneficentes”, e a ação dos agentes sanitários foi classificada como “abuso de autoridade exercida pelos componentes da Vigilância Sanitária” e que os vigilantes sanitários “não têm qualificação para exercer tal função sendo funcionários de outros departamentos que NÃO são aptos para o funcionamento da função, além de publicarem notícias falsas e incompletas em um site chamado OKariri” (abaixo você poderá ler a nota na íntegra).

O Portal OKariri esclarece:

1– Sobre a opinião e liberdade de expressão da leitora Wergylla Silva, o Portal OKariri respeita e lhe deu o direito de resposta conforme nos foi pedido pela mesma.

2- Sobre a parte do texto que fala “além de publicarem notícias falsas e incompletas em um site chamado OKariri”, este veículo de comunicação precisa esclarecer que não tem vinculo institucional, de amizade, ou político com nenhuma instituição de Abaiara-Ce, dessa forma os fatos noticiados foram repassados por fontes livres de qualquer opinião ideológica.

3- O OKariri não divulgou notícias “falsas” e nem “incompletas”, nós informamos apenas fatos, nós somos contra as fake news. Às vezes um fato tem mais de um lado, e como somos um veículo de comunicação de credibilidade e que trabalha com seriedade, assim que o outro lado se manifestou, nós informamos na íntegra. A nós do OKariri não cabe julgar quem está certo ou errado, apenas informar, isso é seriedade e jornalismo de qualidade.

Segue a integra, da forma que foi enviada, da nota de Wergylla Silva:

NOTA DE REPÚDIO

Eu, Wergylla, venho por meio desta nota esclarecer informações erronias e equivocadas devido ao evento Bolão de Vaquejada BENEFICENTE, ocorrido na tarde de sexta-feira (19/fev.). Evento este acordado e licenciado, pois a organização do evento estava em posse do alvará expedido pela Prefeitura Municipal de Abaiara para exercer a função em questão.

O evento que tinha fins beneficentes para arrecadação em prol da saúde de um membro da comunidade que necessita URGÊNTEMENTE de um procedimento cirúrgico no valor de R$ 7.000,00 (sete Mil Reais).

Em decorrência do abuso de autoridade exercida pelos componentes da Vigilância Sanitária, componentes esses quais não tem qualificação para exercer tal função sendo funcionários de outros departamentos que NÃO são aptos para o funcionamento da função, além de publicarem notícias falsas e incompletas em um site chamado Okariri.

A comunidade que se encontrava presente no evento se comoveu com a situação por entenderem de que se tratava de um evento beneficente para que não houvesse o encerramento, já que todas as medidas necessárias já estavam sendo exercidas para evitar a propagação do novo coronavírus, porém a presença da policia militar se fez presente.

O evento somente aconteceu por motivos de extrema necessidade, já que a família está ciente de todos os decretos e normativas expostas em decorrência da pandemia, pois a gravidade da situação exigiu medidas drásticas onde tentou-se por diversas vezes e formas a possibilidade de ajuda de custo, bem como a realização de exames laboratoriais com a secretaria de saúde para a realização do procedimento, ajuda essa que foi negada. A realização de um evento beneficente não é a primeira tentativa para arrecadação de fundos, uma vez que já houveram outros meios, tais como bingos para ajudar nos custos. A saúde de Abaiara é mascarada, vive de status! Essa é a saúde nota 10 de vocês? Que se negam para um apelo da família. O Covid mata, porem a hipocrisia e o descaso com a população também! Para conseguirmos um exame temos que passar meses e meses esperando, pedindo se humilhando, isso quando os hospitais não cortam o convenio por falta de apagamento.

Sendo, portanto, uma questão de perseguição política na qual decidem brincar de juiz, júri e carrasco, onde decidem quais pessoas são beneficiárias dos recursos do estado que vem para a população independentemente de partido A ou B. Além de demitirem uma funcionária com mais de 10 anos de experiência sem prestar nenhuma assistência onde já estavam cientes do seu quadro de saúde.

A família se sentiu constrangida, acuada e intimidada pela forma equivocada na qual fomos abordados, havendo ainda populares em plateia para presenciarem o show que vocês propuseram por simples status e mídia.

Estamos atentos a expressões e atitudes desta natureza e não toleraremos em nenhuma hipótese tais práticas de uma saúde que vive mascarada, de mídia. Deixem de tanta perseguição. A saúde é direito de todos.

 Abaiara – CE, 20 de fevereiro de 2021.

Atualizar mais Notícias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo