BrasilDestaquesÚltimas Notícias

Combustível mais caro: Petrobras vai alterar fórmula a partir de agosto e preço deve subir

Petrobras alterar fórmula de combustível e a gasolina que chegará aos postos de combustível, inclusive os do Estado do Ceará, terá uma nova fórmula a partir de agosto. A Petrobras admite que o preço na bomba ficará mais alto, ao mesmo passo em que alega que a nova composição terá um custo-benefício para o motorista.

A mudança acontece para atender uma regulamentação da Agência Nacional do Petróleo e Biocombustível (ANP) que entrará em vigor em agosto.

Combustível Fóssil
Foto: © iStock

Questionada por A Tribuna, a Petrobras não cravou uma estimativa de aumento do preço do combustível. Contudo, segundo a revista Veja, a tendência é de um aumento entre 4 e 10 centavos por litro.

Em um vídeo, a diretora de refino e gás natural da Petrobras, Anelise Lara, disse que, “como praticamos o preço de paridade de importação, ela (gasolina nova) será mais cara, se comparada à atual.”

“O preço de paridade vai ser um pouco mais elevado, mas isso vai ser compensado, porque ela será mais eficiente. Em termos finais de custo, acreditamos que será mais positivo (para o consumidor), porque poderá rodar mais com menos”, prometeu, sem especificar exatamente que melhoria seria essa.

Segundo Anelise, as refinarias da Petrobras já estão preparadas para atender a regulamentação.

“A nova especificação é bem-vinda e vai aproximar a qualidade do combustível comercializado no Brasil ao do mercado americano e europeu”, festejou.

Fórmula

A mudança será feita na massa da gasolina, segundo uma especificação proposta pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que passa a exigir uma massa específica mínima de 715 kg/m.

Há a garantia de que a quantidade de etanol na composição – 27,5% – ficará a mesma. Ou seja: apesar dessa quantidade igual, o preço ainda assim vai aumentar.

Proprietário de um posto de gasolina em Vitória, Filipe Souza comemora que “a nova gasolina vai ter rendimento melhor nos carros por causa da octanagem, e vai poluir menos. E vai ser mais difícil de adulterar devido à composição química”.

Já o economista Eduardo Araújo diz que a mudança na qualidade permitirá a economia com problemas relacionados a bicos injetores, bombas e filtros.

Fonte: Tribuna Online

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar