BrasilDestaquesÚltimas Notícias

Leitura labial denuncia ofensa homofóbica de Neymar

Órgãos de imprensa não encontraram a ofensa racial, denunciada por Neymar
Reprodução/Twitter

Reviravolta no caso Neymar?

As imagens de sua discussão com o espanhol Álvaro Gonzáles estão sendo dissecadas. Os meios de comunicação europeus tentavam encontrar as alegadas ofensas racistas que teriam sido feitas pelo zagueiro do Olympique de Marseille e denunciadas, com revolta, pelo brasileiro.

Segundo Neymar, ele teria sido chamado de “mono hijo de pu…”.

“Macaco filho da p…”, em tradução literal.

Só que, apesar das várias câmeras que transmitiam PSG e Olympique, nenhuma delas, até agora, mostra a ofensa racista.

Álvaro xingou Neymar, usou palavrões ‘comuns’.

Só que houve uma grande surpresa.

De acordo com o Canal Gol, da Espanha, o atacante da Seleção Brasileira apelou para uma ofensa homofóbica contra o espanhol. Foi o que apontou a leitura labial da discussão.

“Put… maricón”.

“Put… gay”, em tradução educada.

A Téléfoot, emissora responsável pela transmissão do jogo, garantiu não ter encontrado nenhuma ofensa racista do zagueiro. A Comissão Disciplinar da Liga de Futebol Profissional da França analisará as imagens e dará seu veredito sobre os dois jogadores.

O julgamento pode acontecer na próxima semana. Neymar poderá ser punido até por sete partidas, por ter dado um soco, leve, mas um soco, na cabeça de Álvaro.

O espanhol pode pegar até dez jogos, se ficar confirmada a ofensa racial. O tio do jogador do Olympique, Manuel Soberon, deu entrevista à emissora Quatro, da Espanha, deixou claro que Álvaro foi humilhado pelo brasileiro.

Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo