BrasilDestaquesÚltimas Notícias

Prazo está acabando: Saiba como revogar o cancelamento do auxílio pelo Bolsa Família

Beneficiários do Bolsa Família que começaram a receber este ano o auxílio emergencial no valor de R$ 600, assim como as parcelas residuais de R$ 300, mas que tiveram o benefício cortado, podem recorrer da decisão do governo até o começo da próxima semana.

Como informa o Ministério da Economia, a contestação pode ser realizada até o próximo dia 30 de novembro pela internet, sem precisar se dirigir até uma agência da Caixa Econômica Federal. Após mudança no valor das parcelas, cerca de 2,9 milhões de beneficiários do programa deixaram de receber o auxílio emergencial.

No caso de pessoas cadastradas pelo site e aplicativo da Caixa, ou Cadastro Único (CadÚnico), que a partir da nova prorrogação se tornaram inelegíveis ao benefício, o prazo para recorrer é até 29 de novembro.

Como contestar o Bolsa Família

Quem é inscrito no Bolsa Família, e deseja contestar o cancelamento do auxílio emergencial, pode fazer a solicitação do conforto de casa. Para isso, basta seguir os seguintes passos:

  • Acessar o site da Dataprev;
  • Realizar o login na plataforma, informando o CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento;
  • Na sequência, clicar no botão “Acompanhe sua solicitação;
  • Em seguida, vai aparecer na página o motivo da recusa, com a opção para a contestação da decisão.
  • A partir daí, basta reenviar uma nova solicitação para receber o auxílio e pronto;

Para o pagamento da extensão do auxílio emergencial, o Ministério da Cidadania realizou uma avaliação de elegibilidade. Se o valor do Bolsa Família for igual ou maior que R$ 300 ou R$ 600, o cidadão será privilegiado com o benefício de maior valor.

Dentre os principais motivos para o cancelamento no programa, estão os casos de pessoas com rendimentos acima do limite, CPFs irregulares, ou que possuem empregos com carteira assinada, em cargos públicos e militares.

Segundo o Ministério da Cidadania, não há um prazo para a publicação do resultado da nova contestação. No entanto, caso o governo acate o novo pedido, a previsão é de que o benefício retorne os pagamentos a partir do mês seguinte.

Fonte: Edital Concursos Brasil.

Atualizar mais Notícias

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo