BrasilPolícia

Tarado: Mãe denuncia professor que pedia nudes a aluna de 12 anos

A mãe de uma adolescente de 12 anos procurou a Polícia Civil de Ariranha (SP) para registrar um boletim de ocorrência por assédio após encontrar no celular da filha mensagens com conteúdo sexual enviadas por um professor de 52 anos que dá aulas de matemática na mesma escola em que a menina estuda.

Uma das mensagens de whatsapp divulgada pela Mãe | Foto: Reprodução

A mãe da menor de idade explicou que pegou o celular da filha e começou a mexer na conversa mantida com o docente. Após constatar que o conteúdo da conversa era impróprio, ela foi na delegacia para fazer a denúncia.

“Fiquei com muito ódio. Me senti frustrada. Demorei para conseguir me acalmar. Hoje que estou um pouco mais tranquila e consegui comer e dormir, mas está sendo difícil”, afirma a dona de casa, que preferiu não ter a identidade revelada.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Gilberto César Costa, um inquérito policial foi aberto e as investigações estão sendo feitas.

ALERTA!

O caso reacendeu o alerta sobre a segurança de crianças e adolescentes nas redes sociais. O Portal OKariri buscou dicas especialistas e alerta sobre o uso da internet pelos adolescentes.  

Uma pesquisa feita em Flandres, na Bélgica, com 1.656 estudantes de 13 a 17 anos, revelou que o uso do celular à noite é prática recorrente entre os adolescentes e isso está diretamente relacionado ao aumento do nível de cansaço desses jovens após algum tempo.

O do celular em excesso além de trazem prejuízo na saúde, pode colocar a vida das crianças e adolescentes em risco. O apelo da Sociedade Brasileira de Pediatria é para que os pais exerçam o papel de mediadores. Estas são algumas recomendações da SBP:

  • Supervisione o que os filhos acessam;
  • Limite o tempo dedicado aos aparelhos;
  • Impeça o uso em local isolado;
  • Oriente sobre os perigos da web;
  • Impeça o uso por crianças menores de dois anos.

Nas escolas, professores podem contribuir com esta tarefa. “Temos principalmente que evitar o abandono afetivo, para se beneficiar do lado positivo da tecnologia”, explica a pediatra.

Clarissa Ludovico já tinha alguma noção dos males do uso exagerado da tecnologia, mas quando soube de alguns dos sintomas apontados pela Sociedade Brasileira de Pediatria, disse que vai ficar ainda mais atenta com os filhos. “Pensando bem, é um acesso muito fácil a coisas perigosas. Agora eu vou controlar bem mais. Eu entendo que é muito sério e que tudo tem que ser controlado”. 

Acesse aqui o Manual de Orientação “Saúde de Crianças e Adolescentes na Era Digital”, da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Da redação do OKariri com informações são do G1, Brasil Escola e SBP.

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido !!
Fechar