BarroCaririDestaquesÚltimas Notícias

Barro (CE): Ônibus da Itapemirim cai em açude. Uma das maiores tragédias do Ceará completa 15 anos; relembre

Uma das maiores tragédias da história do Ceará completou 15 anos no último dia 21 de fevereiro. O acidente, que ocorreu às vésperas do Carnaval de 2004, deixou 42 pessoas mortas por afogamento, quando um ônibus da viação Itapemirim caiu no Açude Cipó. O desastre ocorreu no município de Barro, km 456 da BR-116, e chocou a população cearense e brasileira.

Motorista “teria” dormido ao volante

Imagens do resgate | Foto: Jarbas Oliveira

Uma das possibilidades levantas pelo Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) teria sido o fato de o motorista dormir ao volante (possibilidade, não confirmação). Um condutor que seguia atrás do ônibus e testemunhou o acidente afirmou à polícia, na época, que o coletivo estava trafegando a uma velocidade lenta, quando despencou de uma ribanceira e caiu no açude Cipó, por volta das 4h da madrugada do sábado (21).

[ads1] Na época, o açude Cipó estava com 9 metros de profundidade, em decorrência das chuvas que caíram na região. Peritos acreditaram que a vedação das janelas, em decorrência do ar-condicionado, dificultou a saída dos passageiros. A perícia mostrou ainda que muitos passageiros tentaram fugir, em vão, pela única porta do coletivo, enquanto o ônibus afundava.

O resgate das vítimas durou 31 horas e contou com equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Polícia Militar. Os corpos foram colocados em um caminhão-baú e trazidos para Fortaleza, onde foram reconhecidos no Instituto Médico Legal (IML). O Carnaval de Barro foi cancelado e o prefeito decretou três dias de luto.

acidente

NOTA DIVULGADA NA ÉPOCA

“A Viação Itapemirim lamenta informar que, por volta das 4h desta madrugada, 21 de fevereiro, o ônibus número 40229, que fazia a linha Fortaleza/Salvador (horário: 20h30 min) sofreu um acidente no km 5, da BR-116. O acidente ocorreu próximo à cidade de Barro, no Ceará. O ônibus encontra-se submerso no Açude Cipó.”

O ônibus tinha saído do Terminal Rodoviário João Thomé, em Fortaleza, com direção a Salvador, na Bahia, local onde a maioria dos passageiros curtiria o Carnaval daquele ano.

Nenhum dos passageiros sobreviveu. Estavam no ônibus 2 crianças, 11 mulheres, 29 homens, dos quais um estrangeiro. O veículo era dirigido pelo motorista Paulo Lima Monteiro, que tinha 43 anos. Os mortos eram de vários locais, entre Ceará, Bahia, São Paulo, Distrito Federal, Piauí e Pernambuco.

JORNAL DA ÉPOCA

Edição do Diário do Nordeste do dia 22 de fevereiro de 2004. Imagem: Arquivo
Edição do Diário do Nordeste do dia 22 de fevereiro de 2004. Imagem: Arquivo

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Boa tarde atendi essa ocorrência aí desse acidente trabalhava em milagres na época fomos a segunda viatura a chegar no local ajudamos juntamente com todos os policiais militares e bombeiros a resgatar os corpos das vítimas foi um dia que jamais irei esquecer. Tenente Simplício

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido !!
Fechar