CaririDestaquesMilagresÚltimas Notícias

Com Milagres de fora, Brejo Santo será sede do consórcio de resíduos sólidos; saiba mais

Resíduos Solidos
Na imagem o município de Brejo Santo, onde será a sede, o prefeito Agabio que será o presidente e Nathália Crisóstomo a superintendente | Imagens replicadas da Rede Social

Com a não aprovação do o projeto de lei nº 1/2019, que autorizava o município de Milagres (CE) a participarsediar e ter como presidente do Consócio Público de Manejo de Resíduos Sólidos do Cariri Oriental, o Prefeito Lielson Landim, o presidente e a sede passaram a ser de outro município.

A decisão se deu após reunião acontecida na terça-feira (16/jul), na qual os 08 municípios participantes decidiram que a sede do consórcio passa a ser em Brejo Santo, e o presidente será o prefeito de Penaforte, Francisco Agabio Sampaio Gondim.

Outro fato que chama a atenção, é que das muitas polêmicas levantadas sobre o projeto em Milagres, uma delas, era o fato de Nathália Cruz Crisóstomo, que é parente da primeira dama Elisangela Crisóstomo, ter sido cogitada para assumir uma função de destaque, caso a administração do consórcio fosse no município.  Com a mudança da sede e do presidente não mudou nada, Nathália ocupará mesmo assim uma posição destacada, ela será a superintendente do consórcio.

ALEGAÇÕES DOS PARLAMENTARES:

okariri
Durantes os debates que aconteceram na votação do projeto, os parlamentares que mais discutiram foram os que se opõe ao projeto, pois afirmaram já existir um planejamento de iniciativa por parte do governo do estado desde 2005 para um aterro em Milagres, e que há muita mídia em cima de algo que iria prejudicar a população, e ainda, que essa não seria a solução para o problema do meio ambiente no município.

Outros pontos colocados pelos vereadores que votaram contra, foi a fragilidade de fiscalização das finanças, além da falta de dinheiro para que o consórcio se mantenha e as possíveis cobranças de taxa aos munícipes.

Já os vereadores que defenderam e votaram a favor do projeto insinuaram uma possível decisão política na votação, e que sem dúvidas o município perde recursos financeiros. Já em relação aos benefícios, foi defendido que entre as 66 páginas do projeto, tem mais benefícios do que malefícios, e que caso tivesse sido aprovado, seria competência do atual e de futuros gestores a terem responsabilidade para com o destino dos resíduos sólidos.

Uma vez que o projeto foi desaprovado, o município de Milagres fica fora este ano do Consórcio, e só poderá pleitear entrar no consocio no próximo ano. Aderiram ao projeto os municípios de Abaiara, Aurora, Barro, Brejo Santo, Jati, Penaforte, Porteiras, Mauriti, que agora terão que escolher entre eles quem irá sediar e administrar o consórcio.  

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Está protegido !!
Fechar