CaririÚltimas Notícias

Ministério Público pede embargo de obra de estátua de santa

Estátua de Nossa Senhora terá 46 metros de altura e custa R$ 948 mil (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

O Ministério Público Estadual do Ceará ingressou com um pedido de improbidade administrativa pedindo a condenação dos engenheiros e fiscais e da empresa responsável pela estátua de Nossa Senhora de Fátima, em Crato. O Ministério Público também entende que esse tipo de obra não pode ser feita com recursos públicos.

A construção da maior estátua religiosa do Ceará iniciou há cinco anos. O monumento de Nossa Senhora de Fátima, feito de fibra de vidro, deverá ter 46 metros quando concluído. A obra custa ao estado R$ 948 mil.

“Já ingressei com ação no começo do ano para tentar impedir a obra. Nós entendemos que o estado brasileiro é laico e que o governo do estado não pode subvencionar obras de natureza religiosa”, diz o promotor Lucas Felipe de Azevedo.

O Ministério Público também identificou suspeitas de superfaturamento na construção da estátua gigante. “Na primeira tentativa de construção da santa houve um desvio de R$ 416 mil dos cofres públicos”, diz o promotor.

Segundo investigação da promotoria, a construtora recebeu o equivalente a mais de 90% de conclusão da obra, mas atualmente a estátua tem 46% de sua conclusão. “O dono da empresa e seus empregados falsificaram medições”, segundo Lucas Felipe Azevedo. Os responsáveis pela construtora não foram localizados para comentar o assunto. A Secretaria das Cidades do Ceará, que financiou o empreendimento, afirmou que não iria se pronunciar sobre o caso.

A obra havia sido paralisada no início deste ano por decisão da Justiça, após pedido do Ministério Público. Atualmente operários trabalham no local.

G1 CE

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar