- Publicidade -

Mauriti-Ce: Prefeitura de Mauriti tem 48 horas para seguir decretos estaduais vigentes durante pandemia

Prefeito de Mauriti-Ce, Mano Moraes | foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Promotoria de Justiça de Mauriti, notificou nesta segunda-feira (11/05) o Município de Mauriti para que adote as providências para garantir o imediato e integral cumprimento dos Decretos Estaduais nº 33.510, nº 33.519, nº 33.575, bem como os demais dispositivos vigentes que tratam sobre as medidas necessárias para o enfrentamento da pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19).

Assim, a Prefeitura deve dar ampla divulgação das providências adotadas para prevenção à Covid-19, segundo o que for decidido pela autoridade sanitária estadual e nacional e de acordo com os referidos Decretos Estaduais, principalmente os de nº 33.519 e nº 33.575/2020, que intensificam as medidas para enfrentamento ao coronavírus e prorrogam até 20 de maio de 2020 as providências necessárias ao enfrentamento da pandemia.

Além disso, enquanto os Decretos Estaduais estiverem vigentes, em toda a cidade de Mauriti devem ser suspensos o funcionamento de bares, restaurantes, igrejas, museus, feiras, exposições, academias, clubes, lojas, etc. São exceções os supermercados; as farmácias; os locais que prestem serviços de saúde; e as indústrias dos ramos de farmácia, alimentos, produtos hospitalares ou laboratoriais, gás, energia, entre outros, bem como respectivos fornecedores e distribuidores.

A Promotoria também requer que a Prefeitura adote as providências para adequação às normas estaduais e nacionais com edição de decreto municipal para estabelecer outras medidas mais restritivas, se for o caso e segundo a situação epidemiológica do Município. Por fim, o MPCE recomenda que, enquanto os decretos estiverem em vigência, o ente municipal suspenda eventos, de qualquer natureza, com público superior a cem pessoas; movimentações coletivas em equipamentos públicos que possibilitem aglomerações; e atividades educacionais presenciais em todas as escolas, universidades e faculdades, da rede pública.

A Prefeitura de Mauriti tem 48 horas para informar à Promotoria se acata as orientações. O não cumprimento da recomendação do MPCE poderá acarretar a aplicação das medidas judiciais cabíveis, inclusive no sentido da apuração da responsabilização por improbidade administrativa criminal e civil.


VEJA A RECOMENDAÇÃO.

Por: MPCE

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

MAIS POPULARES