CaririDestaquesMilagresNotícias dos LeitoresÚltimas Notícias

Na Semana da Consciência Negra em Milagres – CE: homenagem ao Mestre Doca Zacarias que completa 91 anos de reinado.

Neste dia 19 de novembro de 2020, Mestre Doca Zacarias completa noventa e um anos de idade e setenta e um anos de reinado sobre seus Pretinhos de Congo. Mestre Doca reina sobre seus Congos desde 1949 e recebeu de seu pai o comando dos Congos de Milagres a mais antiga manifestação das Congadas Afro-brasileiras no Ceará e uma das mais antigas e bem preservadas do Brasil.

Na foto Mestre Doca Zacarias aos vinte e cinco anos em 1954, comandando seus Pretinhos de Congo nas ruas de Milagres, CE. (Foto do autor)

Herdeiro da ancestralidade africana, Mestre Doca Zacarias recebeu de seus antepassados negros (o pai, o avô, o bisavô), trabalhadores do Vale do Riacho dos Porcos que desde o século XVIII formaram a mão-de-obra que produziu a riqueza de Milagres ao longo do século XIX e XX. Milhares de homens e mulheres negras que foram escravizados no Ceará e no Cariri, mas nunca perderam suas identidades africanas e mantiveram suas tradições ancestrais que os colocava diretamente em contato com toda a sua matriz africana.

 A genealogia dos Reis de Congo se perde na história e têm nesses homens, mestres da cultura popular os herdeiros legítimos de um reino ancestral que apesar de haver sido invadido e destruído pelo colonizador branco europeu nos séculos XVI e XVII permaneceu vivo nos inúmeros reinados e rituais de coroação que os príncipes africanos trouxeram na sua memória quando foram obrigados a se transplantar para o Brasil através do tráfico de seres humanos escravizados.

Mestre Doca Zacarias é um desses príncipes herdeiros dos Reinados de Congo, reina soberano sobre Milagres, cidade do Cariri cearense com 28.316 habitantes de acordo com o censo de 2010 dos quais 20.318 são pessoas negras, todos súditos do Rei Negro.

Mestre Doca Zacarias e seu Reinado de Congo nas ruas de Milagres.
Foto Casa da Cultura de Milagres

Nesse dia 20 de novembro, data da morte de outro grande rei negro brasileiro Zumbi do Palmares (ou melhor, Nzambi em língua banta africana) que significa espírito imortal, a população de Milagres tem muito que refletir, pois tendo sido a cidade do Ceará que só emancipou seus escravizados no final de 1886 precisa reconhecer que sua história é a história dos homens e mulheres negras que em colaboração com o branco colonizou o vale ainda nas primeiras décadas do século XVIII, fundou com seu trabalho a Vila de Nossa Senhora dos Milagres em 1846 e garantiu com seu trabalho e suor nas plantações de cana-de-açúcar, algodão e fazendas de gado a prosperidade do município no decorrer de seus cento e setenta e quatro anos de existência.

Parabenizo Mestre Doca Zacarias pelo seu aniversário e pelo seu longuíssimo reinado ancestral, setenta e um anos como guardião de nossa memória e cultura africana, reinado longo e próspero que vem exaltando Milagres nas universidades, nas escolas, nas teses de doutorado, nos encontros de Mestres do Mundo do Brasil afora.


Esta matéria contou com a colaboração de Carlos César Pereira de Sousa – Professor de História da E.E.M. Dona Antônia Lindalva de Morais

Ver Mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo