- Publicidade -

22 municípios ainda devem salários de dezembro de 2017; saiba mais

A crise financeira que se abate sobre as prefeituras, aliada ao descontrole administrativo, resulta no aumento do número de cidades cearenses que apresentam de atraso salarial.

Pelo menos em 22 municípios servidores não receberam vencimentos de dezembro passado e há também débitos referentes a outros períodos. A informação é da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce).

[ads1]

 

A situação não é uniforme entre os municípios. Em algumas administrações, o atraso salarial atinge todos os servidores e em outras, apenas algumas categorias. Segundo a Fetamce, a situação é mais crítica em Ererê, Lavras da Mangabeira e Umari, onde 100% das secretarias estão com trabalhadores sem os salários do último mês de 2017.

O Sindicato dos Servidores de Ererê informou que há uma negociação com a Prefeitura para quitar o salário atrasado em duas parcelas, já tendo sido quitados 50% dos benefícios.

Em Umari, o Sindicato de Funcionários Públicos recebeu a proposta do Executivo de pagar o mês de dezembro em quatro parcelas, porém o parcelamento não foi aceito em assembleia dos servidores. O funcionalismo pretendia receber o salário até o fim de janeiro passado. Já há uma paralisação agendada. Professores e demais trabalhadores da Educação, assim como servidores da Saúde, são alguns dos grupos, entre efetivos e temporários, mais afetados com perdas e atraso salarial.

Fonte: Diário do Nordeste

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

MAIS POPULARES