BrasilCearáDestaquesÚltimas Notícias

Camilo pede que Governo Federal guie decisão sobre compra de vacina por critérios técnicos

O governador Camilo Santana (PT) comentou a decisão de Bolsonaro sobre não comprar a vacina da empresa chinesa Sinovac. “Não se pode jamais colocar posições ideológicas acima da preservação de vidas”, diz Camilo no seu perfil oficial do Twitter. Ele pede que a decisão de adquirir a vacina, que é feita em parceria do Instituto Butantan com o laboratório chinês, seja guiada por “critérios técnicos”.

Bolsonaro afirmou que não compraria a vacina em resposta a um comentário de um usuário do Facebook em sua página. “Presidente, a China é uma ditadura, não compre essa vacina, por favor. Eu só tenho 17 anos e quero ter um futuro, mas sem interferência da Ditadura chinesa”, disse o usuário. O presidente respondeu, em caixa alta: “Não será comprada”.

Veja a publicação:

Em reunião com governadores nessa terça-feira (20), o Governo Federal anunciou que a União irá comprar 46 milhões de doses da vacina chinesa. O investimento será de R$ 2,6 bilhões. A vacina está na terceira fase de testes. Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, também estava presente no encontro com 24 governadores. Ele também foi alvo de críticas de apoiadores do presidente.

“Bom dia presidente. Exonera Pazuello urgente, ele está sendo cabo eleitoral do Doria. Ministro traíra”, comentou um usuário. Bolsonaro respondeu que “tudo será esclarecido ainda hoje” e, novamente em caixa alta, afirmou: “Não compraremos a vacina da China”.

Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo