Ceará

Candidatos passam dois dias na fila para teste no Detran no Vale do Jaguaribe

Candidatos dos municípios de Aracati, Tabuleiro do Norte, Limoeiro do Norte e Russas aguardam como podem para realizar a prova de legislação (Foto: Ellen Freitas/Diário do Nordeste)

 

OKariri, por Diário do Nordeste

 

Beneficiários da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Popular em moto no Vale do Jaguaribe passam até dois dias na fila para conseguir realizar a prova de legislação no Detran nos municípios de Russas e Morada Nova. A demanda mais que saturada com uma oferta irrisória de servidores para acompanhar os exames têm gerado protestos dos populares. O espaço também é disputado pelos candidatos que obtêm a carteira no modo pago. Detran promete dobrar, temporariamente, o atendimento em dezembro, mas só nesses dois municípios.

 

CNH Popular é destinada a pessoas comprovadamente carentes. Então, cada dia sem trabalhar é de prejuízo para o auxiliar de oficina mecânica Jardel dos Santos, de Limoeiro. Assim que anoiteceu a terça-feira da semana passada, foi ao Detran de Russas guardar lugar na fila, sabendo que no dia seguinte seriam 40 atendimentos. O problema é que já havia 49 na fila. A saída é ficar do lado de fora, sem ter dia nem hora para entrar.

 

O mesmo problema enfrentou o pedreiro Francisco Eudo Saldanha, que tenta realizar o segundo reteste para conseguir a carteira de habilitação. Almoçou em casa no último domingo e, sem ter tempo para descansar, tomou rumo para Russas. Não entende porque tem que ir para lá, se em Limoeiro do Norte existe Detran. Na mochila de viagem, cobertor, comida e papelão. Já sabia que iria para dormir na calçada.

 

Enquanto isso, os servidores locais do Detran admitem que nada podem fazer a não ser realizar o trabalho, ainda que tentando uma agilidade maior, para atender os mais cinco mil usuários de Aracati, Tabuleiro do Norte, Russas e Limoeiro. Somente neste último, são aproximadamente 2.600 beneficiados pela CNH Popular. No entanto, somente 500 realizaram a prova de legislação até o momento.

 

“E o restante, como é que vai fazer? O prazo está se vencendo”, reclama o vereador Carlos Marcos Barão, que toda semana tem recebido reclamação dos usuários. Estes, por sua vez, reclamam de não haver esclarecimentos do Departamento de Trânsito sobre isso. O programa popular tem duração de um ano para que sejam realizadas todas as etapas, com direito a um reteste gratuito.

 

Tem candidato que passa apenas dez minutos no computador e responde a todas as 40 perguntas. Outros, em grande número, demoram até uma hora e meia na prova. Por esse motivo são realizados, em média, apenas 40 atendimentos por dia no Detran de Russas. A sede regional do órgão possui apenas cinco servidores, dos quais dois acompanham a realização do exame, que só ocorre pela manhã.

 

“Atendemos a 11 municípios e se os servidores ficarem reservados somente ao exame o dia inteiro, comprometeríamos ainda mais o atendimento de outros serviços ao usuário”, esclarece o coordenador regional Oberdan Sousa. Ele acredita que a substituição total do papel pelo computador melhorou para os usuários, que agora têm a opção de voltar às perguntas iniciais e alterar as respostas – no papel, uma fez marcado o item, não poderia haver rasura.

 

Deslocamento

Chegar a Russas não é fácil para quem mora em Aracati, por exemplo, e não possui um transporte próprio. Só há uma condução até lá, no fim do dia, já quando se encerra o expediente da regional do Detran em Russas. A volta ocorre bem no início do dia, antes do expediente no mesmo órgão público. Assim, é uma noite para esperar atendimento e outra noite para esperar o retorno para casa.

 

Outra possibilidade, mais prática, porém, onerosa, é embarcar em algum ônibus na BR-116 e descer no cruzamento com a BR-304, no Boqueirão do Cesário, a caminho de Aracati.

 

Assim fizeram seis jovens mulheres que saíram de Aracati para o exame da CNH popular. Além da espera, as dificuldades passam pela falta de banheiros e a insegurança no local, com pouca luz. Para muitos o cansaço mental gerado pela demora pode ser decisivo na concentração para a prova. Ainda assim – com todos os problemas – aumentou de 53% para 75% o índice de aprovação na prova de legislação atual.

 

No Ceará já foram expedidas cerca de 50 mil carteiras de habilitação em moto pelo Programa Carteira de Motorista Popular em 147 municípios. O programa existe desde 2009, tendo até agora cadastrado 132 mil candidatos. Para participar, é necessário apresentar original e cópia do CPF, Carteira de Identidade e o comprovante de que está em um dos requisitos: estar matriculado em escola pública (ensino fundamental, médio ou profissionalizante), ser beneficiário do Bolsa Família, ser egresso do sistema penitenciário ou ser portador de necessidade especial.

 

Uma vez selecionados, os candidatos iniciam o processo de obtenção da carteira de habilitação: inscrição em Centro de Formação de Condutores (CFC) ou autoescola, exame de vista, aferição de pressão arterial, exame psicotécnico e foto. Após, acontecem as aulas teóricas sobre sinalização, legislação, primeiros socorros, noções de cidadania, de mecânica e de meio ambiente. Daí em diante, prova teórica, aulas práticas e exame prático de direção. As inscrições seguem em prazo indeterminado.

 

Detran promete

A partir de 1º de dezembro deverá dobrar o atendimento nos postos regionais do Detran em Russas e Morada Nova, assegura a superintendência do Detran. De acordo com o órgão estão lá os principais problemas de atendimento. Será uma maneira de agendar o atendimento para que as pessoas não necessitem dormir na fila.

 

Cerca de 700 pessoas são atendidas diariamente nos dez postos regionais do Detran localizado no Estado do Ceará. Dos serviços, 40% representam exame para carteira de habilitação popular. Nas cidades de Russas e Morada Nova, esse tipo de procura chega a atingir 80%.

 

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Está protegido !!
Fechar