CearáDestaquesPolíciaÚltimas Notícias

Estudante criou perfis falsos para mentir sobre estupro. Saiba mais.

Uma estudante da Universidade Federal do Ceará (UFC) assumiu ter criado contas falsas em uma rede social para disparar ameaças contra si mesma, informou a Polícia Civil. Com o novo depoimento da suposta vítima, o universitário preso na semana passada ganhou liberdade nesta quinta-feira (31). Os casos de estupro no Campus do Pici são investigados desde o último dia 25.

Google Imagens

Ao término das investigações, a testemunha, que é menor de idade, vai responder por ato infracional análogo ao crime de denunciação caluniosa, que é quando o agente dar causa à instauração de investigação policial contra alguém, imputando-lhe crime de que o sabe inocente. O caso será transferido para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), que dará prosseguimento às apurações.

Na última sexta-feira (25), com base nos depoimentos e no reconhecimento feito pelas testemunhas, a Polícia Civil pediu a medida cautelar devido às fundadas razões do crime apresentadas pelas vítimas à autoridade policial. Salienta-se que a prisão temporária foi necessária para as investigações naquele instante e não ofende o princípio de presunção da inocência. Com os novos elementos apreciados pelos investigadores, foi solicitada a revogação imediata da prisão do homem.

A Polícia Civil ainda investiga um caso de estupro ocorrido em abril. O inquérito policial deve seguir para a Delegacia de Defesa da Mulher, em Fortaleza. A 12ª Delegacia apura outros casos de importunação sexual relatado pelas vítimas. Até o momento, oito pessoas prestaram depoimento à Polícia Civil. Todas as vítimas que relataram os casos de crimes sexuais são acompanhadas pelo Centro de Referência e Apoio à Vítima de Violência, da Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS).

Por: CNews; Okariri

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido !!
Fechar