CearáÚltimas Notícias

FORTALEZA: Manifestantes promovem ato contra construção de viadutos no Cocó

Antes de partir ao local onde estão sendo tocadas as obras, ativistas debateram ações para os próximos dias (Foto: Fabio Lima/O POVO)

Terminou por volta das 12h15 o ato organizado neste domingo (20) por ativistas contrários à construção dos viadutos no Parque do Cocó. Apesar de mais de 630 pessoas terem confirmado presença no evento pelo Facebook, apenas cerca de 50 manifestantes participaram da ação, que promoveu “adesivaço” de carros no entroncamento das avenidas Antônio Sales e Engenheiro Santana Júnior, no Cocó, em Fortaleza.

A concentração começou por volta das 9h30min, em uma praça atrás do supermercado Frangolândia. Antes de partir ao local onde estão sendo tocadas as obras, ativistas debateram ações para os próximos dias. Entre outros pontos, ficou decidido que o grupo procurará o Ministério Público do Estado (MP-CE) nesta terça-feira, 22, para tentar diálogo com a Prefeitura.

O ato foi acompanhado apenas pelo policiamento de rotina do local – cerca de dez policiais e quatro viaturas do Comando Tático Motorizado (Cotam), que permanecem ali desde ação que desocupou acampamento de manifestantes, no dia 4 de outubro. Na área, também estão estacionadas quatro viaturas da Guarda Municipal e um grupo de cerca de 15 guardas.

“É apenas efetivo que já vem guardando o local desde a desocupação. Não houve reforço por conta desse protesto”, diz o inspetor Valdecy, coordenador da ação da Guarda. “Eles podem protestar o quanto quiserem na rua. Mas só lá, entrar aqui não pode”, afirma o guarda, exibindo arsenal de armas de choque e bombas de gás usadas para conter manifestantes.

A ex-vereadora Rosa da Fonsêca, uma das líderes do movimento, tentou entrar no local onde manifestantes armaram acampamento para conversar com a Guarda, mas teve entrar barrada por policiais da Cotam. Em saída, afirmou que as manifestações vão continuar a “denunciar crimes ambientais” no Cocó. “Todo sábado teremos plenárias no anfiteatro do Cocó, para debater ações para evitar mais destruição”, disse.

O Povo Online

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido !!
Fechar