CearáÚltimas Notícias

FORTALEZA: Operário morre após levar choque em obra do Metrofor

O acidente aconteceu na Estação do Mondubim, quando Rafael Pereira, 26, tentou tirar pedaço de pipa que estava preso a um cabo (Foto: Kiko Silva/Diário do Nordeste)

Um operário que fazia a manutenção da rede de uma plataforma do Metrofor morreu eletrocutado, na tarde de ontem, na Estação do Mondubim, em Fortaleza. Segundo informações prestadas no local, Rafael Rolim Pereira, 26, teria tentado retirar um pedaço de uma pipa, que estava presa a um cabo e acabou recebendo uma descarga de 3 mil volts.

Pereira estava na plataforma, próximo ao antigo trem, quando tocou na rede elétrica. Populares que estavam no local informaram à Polícia que o profissional foi trazido com vida para dentro da estação, mas não resistiu aos danos causados pelo choque e acabou morrendo, à espera de uma ambulância.

Segundo dados coletados pelo soldado Raimundo Pereira, da patrulha RD-1060 do Ronda da Quarteirão, a vítima era funcionária de uma empresa que presta serviços nas obras do Metrofor. Os familiares de Rafael Pereira foram contactados por seus colegas de trabalho e a visados sobre a fatalidade.

Causas

Para o engenheiro Rômulo Fortes, presidente do Metrofor, houve uma sucessão de erros que culminou na morte do operário, que serão minuciosamente apurados. “Tanto houve erros de comunicação, por parte do Metrofor, quanto do funcionário”, declarou.

O presidente lembrou que Rafael Pereira era um profissional experiente e disse que ele trabalhou desde a montagem das estações. No entanto, não teria seguido a regra de testar se os cabos estavam energizados, antes de fazer qualquer coisa. “Já sabemos que havia equipamentos de teste no veículo em que ele estava e ele não testou se havia eletricidade no cabo em que tocou”, afirmou Fortes.

Ainda na estação, populares contaram à Polícia que Pereira havia entrado em contato com uma central, que lhe informou que a rede estava desligada. Romulo Fortes disse que ainda não sabe se isto é verdade e se ele tinha ciência do perigo. “Acredito que ele não soubesse que estava ligada, porque ninguém colocaria a mão em uma rede de alta tensão como esta”.

O engenheiro disse também, que não havia previsão de manutenção no trecho em que a vítima atuou. “O trecho que iria receber manutenção ia da Vila Pery ao Centro. Está confirmado que aqui não haveria nenhuma manutenção. Ele era um funcionário aplicado, que viu a pipa presa a um cabo e resolveu retirar. Infelizmente, o trecho que ele tocou estava energizado”, lamentou o presidente do Metrofor.

LIMINAR SUSPENSA

A liminar que impedia a conclusão do processo licitatório da linha Leste do metrô de Fortaleza foi suspensa ontem pelo Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). A decisão é do presidente, o desembargador Luiz Gerardo Brígido. O desembargador acatou pedido do Estado para suspensão da liminar, que impedia homologação e contratação de um eventual vencedor da concorrência.

O processo licitatório ganhou as esferas jurídicas quando o Consórcio Mobilidade Urbana entrou com ação, um pedido liminar, contra o Consórcio Mendes Júnior – Soares da Costa – Isolux e o Estado. O Consórcio Mobilidade Urbana alegou que o concorrente não estava habilitado a participar, pois apresentava violação às normas do edital elaboradas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

A suspensão do processo licitatório foi determinada pelo juiz Demétrio Saker Neto, da 8ª Vara da Fazenda Pública de Fortaleza, no dia 26 de julho. O edital da concorrência foi lançado no último mês de abril.

Diário do Nordeste / O Povo

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar