CearáÚltimas Notícias

Frente vai propor lei para punir gestor que suspender combate ao Aedes aegypti no Ceará

Okariri.com / Um Clique Em Nossa Região

O presidente da Frente Parlamentar de Combate ao Aedes Aegypti da Assembleia Legislativa, deputado Carlos Matos (PSDB), informou, em reunião nesta terça-feira (31/10) do colegiado, que irá apresentar um projeto de lei de responsabilidade sanitária para punir os prefeitos e gestores que tomem decisões que provoquem aumento do número de casos de doenças transmitidas pelo mosquito da dengue.

O encontro foi para discutir ações de prevenção à dengue a serem adotadas antes do período chuvoso.

Desmonte

A decisão foi tomada após o parlamentar ser informado que há municípios onde tem havido desmonte das equipes de endemias e descontinuidade de programas de combate ao Aedes Aegypti. “Isso é contra a sociedade e isso é um crime”, enfatizou o parlamentar.

Carta

Ele explicou também que será enviada uma carta para todos os municípios cearenses informando aos prefeitos e gestores sobre o projeto de lei e sobre a necessidade de manter o combate ao mosquito mesmo no período de estiagem.

okariri

Conselho

Carlos Matos sugeriu ainda a criação de um Conselho que se reúna mensalmente e tenha maior atuação da sociedade. A primeira reunião já deverá acontecer no final de novembro.

Cariri

O deputado informou que haverá uma reunião da Frente Parlamentar de Combate ao Aedes Aegypti na região do Cariri, em janeiro do próximo ano. Ele solicitou ainda que a Secretaria de Saúde do Estado volte a apresentar o boletim da dengue semanalmente, e não apenas uma vez por mês, como tem sido feito atualmente, quando há um menor número de casos registrado devido à falta de chuvas.

“Crucial”

A técnica do Núcleo de Controle de Vetores da Secretaria da Saúde, Ricristhi Gonçalves, explicou que o último trimestre é crucial para os resultados do ano seguinte e que é comum que as prefeituras descontinuem as ações quando passa o período de chuvas, especialmente no final do ano, quando há recesso dos agentes de endemias.

Números

Ela destacou também os últimos números do boletim da dengue, que mostram que há 259% mais casos confirmados de chikungunya neste ano comparado a 2016, e que o número de mortes causadas pela arbovirose chega a 117, contra 13 óbitos por dengue.

Fonte: AL

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Está protegido !!
Fechar