CearáDestaquesÚltimas Notícias

No Ceará, curva do Covid-19 tende a estabilizar e total de casos cresce pouco

A curva epidemiológica do novo coronavírus pode ter chegado ao seu pico. A tendência de estabilidade foi anunciada pelo Governador Camilo Santana e deve se confirmar nos próximos dias. Na última quarta-feira (20), Ceará tinha 31.405 casos confirmados de infecção por Sars-CoV-2, e fechou o dia de ontem com 31.413.

Com o aumento de apenas oito ocorrências de um dia para o outro, a expectativa do Governo Estadual é de que haja estagnação no número de novas infeções. Ainda segundo a administração cearense, esse desaceleramento só foi possível por conta do isolamento social, decretado seguidas vezes.

Com os dois primeiros casos registrados no início de fevereiro, a curva epidemiológica começou a crescer muito rapidamente, com especial ascensão no mês de março, que resultou na promulgação da primeira decisão estatal de restrição de deslocamentos e aglomerações.

Cresceu

No entanto, mesmo com as medidas implementadas pelo governo, as estatísticas continuaram a demonstrar a evolução da covid-19. No dia 20 de abril, já sob efeito dos decretos, o IntegraSUS, plataforma digital de acesso público utilizado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) para divulgação dos dados da saúde cearense, registrou mais de mil casos, alcançando, naquela data, um acumulado de 11.053 confirmações.

Mesmo com uma breve queda após esse registro, as ocorrências continuaram acontecendo e a curva, consequentemente, subindo. No dia primeiro de maio, outra marca foi atingida pelo Sars-CoV-2; 1.352 pessoas tiveram infecção confirmada, chegando, assim, a mais de 21 mil ocorrências no acumulado total.

Esse número, causado majoritariamente pelos registros na Capital, motivou um endurecimento das ações contra a covid-19 e no combate aos deslocamentos considerados como não-essenciais. No dia 6 do mesmo mês, as medidas de isolamento social já existentes sofreram prorrogação e adições.

Com Fortaleza em ‘lockdown’ e o restante do Estado sob obrigatoriedade de uso de máscaras, além de algumas decisões municipais pelo interior que também acirram a quarentena, o número de casos confirmados diariamente diminuiu. Menos de 20 dias após o registro de mais de 1.300 ocorrências num só dia, os cearenses veem a curva epidemiológica se estabilizando e demonstrando que, se continuar assim, os tempos de quarentena estão perto do fim.

Agilidade

Para acompanhar com mais precisão o avanço no número de casos da covid-19, o Governo do Ceará, por meio da Sesa, vai iniciar a testagem em massa da população residente no Estado. O serviço consiste numa espécie de ‘drive-thru’ que será instalado em alguns pontos do Estado, sendo o primeiro nas adjacência do Hospital Geral de Fortaleza (HGF). Segundo o Governador Camilo Santana, a testagem massiva deve começar ainda essa semana.

O chefe do executivo estadual afirmou que demais esclarecimentos seriam dados hoje pelo secretário de saúde Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Doutor Cabeto. A expectativa é que, com a iniciativa, o número de testes diários triplique no Ceará, chegando a cerca de três mil.

Fortaleza

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, aponta que haverá uma mudança no modo de fiscalização do cumprimento do decreto estadual. “Vamos atuar de forma mais intensificada, diversificada e contundente, para o ‘isolamento social rigido’ ser mais efetivo”, declara. Além disso, o administrador municipal reitera que a prefeitura tem trabalhado para diminuir os impactos da covid-19, e afirmou que se preocupa com todas as dimensões das consequências do ‘lockdown’, inclusive o financeiro.

Roberto Cláudio reafirma a importância dos Postos de Saúde e disse ter trabalhado na inserção de mais profissionais nesses estabelecimentos. “Um conjunto de ações foram, e estão, sendo implantadas na atenção primária. De março até agora, a gente já ganhou 155 médicos”, afirma.

Com cerca de 45 mil atendimentos realizados somente relacionados a casos gripais, os Postos de Saúde, segundo o prefeito, seguem um protocolo específico que foi estabelecido para identificar riscos e diagnósticos de pacientes para covid-19. Foram, inclusive, implantados equipamentos essenciais no reconhecimento do Sars-CoV-2. “Colocamos, por exemplo, oxímetros em todos os postos”, declara Roberto Cláudio.

Os Postos de Saúde estão funcionando, também, aos finais de semana, para aliviar a pressão nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Segundo o prefeito, essa medida aumenta a possibilidade de diagnóstico da nova doença e pode até acelerar o processo para uma possível transferência.

Fonte: O Estado.

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Está protegido !!
Fechar