- Publicidade -

No Ceará, Justiça Eleitoral cassa prefeito, vice e vereador por compra de votos

A Justiça Eleitoral decidiu pela cassação, nesta quinta (10), dos diplomas do prefeito de Coreaú, Edézio Sitônio (PDT), da vice-prefeita, Érika Frota (PDT), e do vereador Chico Antônio (PDT). Eles foram condenados por compra de votos. Os pedetistas terão de pagar multa de R$ 30 mil e ficam inelegíveis por 8 anos. Cabe recurso ao TRE-CE. Até lá, eles podem permanecer nos cargos.

Foto: Reprodução/Instagram

Segundo o parecer do juiz, Guido de Freitas Bezerra, o prefeito, a vice, a primeira-dama e o vereador realizaram compra de votos durante a eleição de 2020. Os valores das transações, as datas e horários foram revelados em conversas de WhatsApp. “O caso, contudo, nos revela que foram inúmeros os eleitores corrompidos. Os diálogos revelam que os votos foram comprados no atacado (negociação de votos de unidades familiares), o que ocorreu durante toda a campanha eleitoral. Assim, forçoso reconhecer que há gravidade concreta apta ao reconhecimento do abuso”, afirmou o juiz em um outro trecho do documento.

O documento da sentença traz inclusive mensagens enviadas por whatsapp (clique aqui e confira).

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

MAIS POPULARES