CearáÚltimas Notícias

RUSSAS: DNIT vai instalar fotossensores na entrada e saída da cidade

Lideranças da manifestação que interditou a BR-116 se reuniram com a coordenadoria regional do Dnit na busca de uma solução (FOTO: RICARDO TORRES/DIÁRIO DO NORDESTE)

Aconteceu na manhã de ontem, na sede regional do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit), em Russas, a reunião agendada para definir a pauta de reivindicação dos manifestantes que interditaram três trechos da BR-116, na altura dos Kms 162 e 163, durante a manhã de anteontem.

A comissão foi recebida pelo supervisor da unidade local do Dnit, Benedito Torquato de Oliveira, que iniciou a reunião apresentando relatório dos encaminhamentos das solicitações feitas pela comunidade.

Torquato relatou que, em nenhum momento, o Departamento foi omisso, e, que tudo estava seguindo os trâmites legais. Justificou que a suspensão de contrato com a empresa que instala os fotossensores teria sido o motivo da demora na solução do problema na rodovia.

Nenhuma contestação à solicitação foi apresentada em nenhum nível do orgão. “Apresentamos parecer favorável para instalações de dois fotossensores, o que foi confirmado pela nossa superintendência em Brasília-DF, o que teria acontecido em novembro do ano passado”, justificou ele.

Foi informado aos presentes que, após consulta à superintendência estadual, o Dnit estipulou o prazo máximo de 60 dias, a contar de ontem, para a devida instalação de dois fotossensores, sendo um no Km 162 e outro no Km 163, entrada e saída da cidade de Russas. respectivamente.

Torquato garantiu, que o prazo será cumprido, e que o trabalho poderá ser realizado antes mesmo do prazo estabelecido. “Este é o meu compromisso com vocês, podemos solucionar o problema até antes disso”, assegurou o supervisor da unidade local. De imediato, atendendo a mais uma solicitação dos presentes, o Departamento irá instalar nos próximos dias placas de sinalização, com limite de velocidade em 60km. A medida de caráter emergencial visa reduzir parte dos problemas apresentados.

Para confirmar o empenho do órgão e tudo que foi feito após as primeiras solicitações encaminhadas, foi entregue pelo representante do Dnit um relatório contendo todos os requerimentos e ofícios emitidos e suas devidas respostas.

O líder comunitário Roberto de Sousa Lima, representando os moradores das áreas afetadas, pediu que seja visto pelo Departamento um possível desvio da rota de escoamento de produção do Perímetro Irrigado Tabuleiros de Russas, que segundo ele, aumenta muito o tráfego e riscos de acidentes na área. “Mesmo o perímetro não operando em sua totalidade já preocupa a todos”, disse ele.

“Hoje tem cerca de 50 veículos transitando por lá. No futuro, teremos mais de 100, e aí como será, como vai ficar? É necessário um desvio” solicitou ele.

Sobre o assunto, o representante do Dnit informou não ser possível uma ação, mas acredita, que a nova sinalização ajudará a amenizar o problema, e que, no futuro, algo poderá ser feito, mediante parecer técnico de viabilidade para as mudanças.

Ainda consternado, Francisco José Loureiro, pai do jovem Thiago, última vítima que perdeu a vida no trecho, lamentou a tragédia mencionando as últimas palavras de seu filho, “cuidem dos meus filhos”.

Mesmo com a dor, Loureiro disse que saia da reunião feliz, que algo seria feito.

O inspetor Alinson Mesquita, chefe da 3ª Delegacia Regional da Polícia Rodoviária Federal, que mediou a reunião entre as partes, se comprometeu em viabilizar uma maior presença de viaturas da PRF na região, a fim de inibir futuros excessos. A medida foi anunciada após a comunidade reclamar dos rachas e pegas que acontecem com frequência naquela região.

A medida também visa auxiliar as crianças que estudam em escolas localizadas nas comunidades do Alto do Velame e Pitombeira I.

Diário do Nordeste

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido !!
Fechar