Polêmica! Padre sertanejo Alessandro Campos é processado por ex-empresário

padre

O ex-empresário do padre e cantor Alessandro Campos, Leonardo Azevedo está processando o artista por quebra de contrato, pedindo R$9,6 milhões, segundo o Uol. O valor é referente a uma multa de rescisão contratual e a dívidas trabalhistas, que não teriam sido pagas pelo sacerdote.

Leonardo afirma que assinou contrato com o cantor em março do ano passado, prevendo 10 anos de exclusividade, porém, após desentedimentos, o contrato foi quebrado em outubro.

“Provavelmente, depois de estourar, ele acertou parceria com terceiros e, por isso, decidiu rescindir. Tentamos uma conversa para evitar a ação, mas não conseguimos um acordo. Não é a primeira vez que isso acontece. Ele já havia sido processado pelo empresário anterior”, disse o empresário em entrevista.

Procurado pelo site, o advogado do padre disse que não tem permissão para falar sobre o assunto. “Alessandro não gostou do resultado, e o Leonardo decidiu acionar a Justiça. É uma coisa que acontece no showbiz”, disse, minimizando o assunto.

Com cerca de 1 milhão de cópias vendidas, Alessandre Campos mistura sermões e música sertaneja e virou um fenômeno no mundo da música.

Em Fortaleza

Em novembro do ano passado, Alessandro esteve em Fortaleza para lançar o disco “O que é que eu sou sem Jesus”. Em entrevista, ele explicou porque escolheu evangelizar através do sertanejo: “A música sertaneja é a música do povo brasileiro. Todos nós temos um pé na roça, seja pelos nossos pais, avós ou bisavós […] O sertanejo clássico por si já fala de Deus. É uma combinação perfeita de simplicidade e harmonia”.

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS
- Publicidade -

MAIS POPULARES