DestaquesMilagresÚltimas Notícias

Especial Festa de Agosto: Cônego Misael Gomes, o “Luzeiro Refulgente” de Milagres

Foto: Revista das Bodas de Prata do Patronato, 1982. Arte/OKariri

“Ilustre homem de letras, de cuja inteligência refulgente a mocidade brasileira absorveu preciosidades de cultura nos setores da ciência, da religião e das artes”.

Valdelice Alves Leite

Assim escreveu a escritora milagrense sobre um dos filhos mais ilustres da nossa Milagres. Cônego Misael Gomes da Silva.

Nasceu em Milagres no dia 21 de setembro de 1885, filho do Coronel Antônio Gomes de Lacerda e Josefa Maria do Espírito Santo.

okariri
Os primeiros passos na educação tiveram início em Milagres, logo em seguida transferiu seus estudos  para Fortaleza, onde estudou no Seminário Episcopal de 1900 a 1903, concluiu o curso superior em Roma, permanecendo lá até 1910. Foi aluno do Colégio Pio Latino Americano, em Roma, fez parte da Academia Portuguesa B. Inácio de Azevedo, da qual recebeu o Prêmio Distinção Honrado Cearense Brasileiro.

A trajetória de vida exemplar do Cônego Misael Gomes foi dedicada ao estudo, a religião e ao trabalho. Concluiu os cursos de Português, Latim, Francês, Italiano e Espanhol.

Em 1907, foi laureado Doutor em Filosofia, História e Língua Hebraica, pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Pela mesma universidade, recebeu o diploma de Teologia Maralis Universa.

Sua ordenação foi em 28 de outubro de 1909, tendo celebrado sua primeira missa no Colégio Pio Latino Americano, a segunda na Cripta da Basílica de São Pedro e a terceira diante da Santa Cruz de Jerusalém, em Roma.

Regressa ao Brasil em 1910 permanecendo como coadjuvante da Paróquia de São Joaquim. Dois anos depois regressa para Fortaleza, onde foi capelão da Santa Casa de Misericórdia, a partir de 1912. Fundou em 1913 ao lado do Padre Climério e Monsenhor Quinderé o Colégio Cearense. Lecionou no Liceu do Ceará em 1918 e em 1925 fundou a Igreja de São Gerardo. Lecionou também na Escola Preparatória de Fortaleza (Colégio Militar), em seguida ingressou na fileiras do Exército em 1925, sendo sacerdote superior das Forças Armadas.

Foi membro do Instituto do Ceará em 1930, no mesmo ano, foi escolhido para compor a diretoria do Colégio Castelo Branco. O cônego Misael Gomes foi um dos fundadores da Associação Cultural Franco Brasileiro (Aliança Francesa) em 1943.

De 1951 a 1965, exerceu o seu apostolado na igreja de Santa Teresinha. Em 1952 foi eleito para a Academia Cearense de Letras ocupando a cadeira Nº 13 Patrono D. Jerônimo Tomé da Silva.

Padre Misael
Momento da benção das instalações da TV Ceará pelo Cônego Misael Gomes nas festividades de inauguração em 1969. Revista Realização, 1982.

Em 16 de julho de 1956 chega a Milagres o Padre Misael Gomes acompanhado por duas religiosas Filhas de Sant´Ana, Irmã Estefânia e Irmã Ana Zélia da Fonseca, sendo recebidos pelo então prefeito Dr. Sebastião Cavalcante com grande festa, fogos e banda de música. Esse fato histórico foi o ponto de partida para que em 1957, edificasse sua “obra” de amor a terra natal, o Patronato Dona Zefinha Gomes.

Entre as condecorações merecidamente recebidas, destacam: Medalha de Prata comemorativa do cinquentenário da proclamação da República, Diploma de Gratidão da Diocese de Limoeiro, Medalha de Ensino do Exército da Escola Militar de Resende-RJ, Medalha Marechal Trompowxky, Medalha Gustavo Barroso, título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Ceará, Diploma de Amigo do Colégio Militar de Fortaleza, e Medalha Justiniano de Serpa, outorgada pela Secretaria de Educação do Estado do Ceará.

O Cônego Misael Gomes foi um escritor genial, tendo publico diversos trabalhos do qual destacamos: As mais fortes características do povo romano (1929), Primeiras Lições (1924), Discurso ao Dr. Washington Luís (1926), O Pontificado Romano (1929), Influência do Mundo Oriental na Civilização do Ocidente (1934), A Ciência da História (1934), História e Literatura (1937), Discursos de Recepção (1938), Dever, Pátria e o Instituto (1943), Monsenhor Furtado através de minhas reminiscências (1954) e Ceará e Paraíba (1969).

Aos 99 anos, em 20 de agosto de 1984, o Cônego Misael Gomes descansou após uma vida inteira dedicada ao estudo, a religião e ao trabalho. Seus restos mortais repousam no túmulo dedicado aos sacerdotes, no cemitério São João Batista em Fortaleza.

O Cônego Misael Gomes da Silva, um dos filhos mais ilustres de Milagres foi o luzeiro refulgente, ou seja, a luz resplandecente, conseguindo com maestria transmitir sua cultura e fé, deixando para a posteridade um rico legado literário e educacional.

Por Hivantuyl Rodrigues

Referências

Revista das Bodas de Prata do Patronato Dona Zefinha Gomes – Milagres – Ceará. Março de 1982

Leite, Valdelice Alves. Chamas Redivivas. Fortaleza, 1987.

 

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Fechar