DestaquesMilagresÚltimas Notícias

Milagres-CE: Falece aos 102 anos “Dona Boi”; assista homenagem em vídeo

Uma das figuras mais queridas de Milagres-Ce, Joana Maria da Conceição, carinhosamente conhecida por “Boi de João Laurindo”, morreu nesta segunda-feira (07/out).  Ela havia completado no dia 23 de junho de 2019, 102 anos de idade.

Dona Boi nasceu em 1917 é mãe de 02 filhas, teve 08 netos, 12 bisnetos e uma tataraneta, deixa um legado de exemplo de amiga, dona de casa, trabalhadora e, principalmente mãe, avó e bisavó dedicada a família (assista a reportagem abaixo da matéria e veja fotos da comemoração do seu centenário).

UM POUCO DA HISTORIA

Em matéria exibida pelo Portal OKariri, no ano de 2017, quando por ocasião do seu centenário de vida, em conversa com a nossa redação, dona Joana deixou claro que o seu maior prazer na vida eram todas as histórias que poderia ser contadas na atualidade.

Viúva há 25 anos, ela afirmou que seu marido foi o seu único e grande amor. Seu João Laurindo foi um sapateiro muito conhecido na cidade de Milagres e dono de grandes histórias, ao qual a família, principalmente seu genro, casado com umas das filhas de dona Joana, a senhora Francisca Maria Agostinho, carrega consigo e guarda todas elas como verdadeiras relíquias.

Dona Joana e Seu Laurindo foram casados por mais de 50 anos e depois que ele veio a falecer, ela se recusou a casar novamente e olha que, segundo ‘Boi’, oportunidade não faltou.

De uma família humilde, dona Joana falou com saudades dos seus pais, o senhor Silvino Ferro e dona Joana Maria, e dos seus dois irmãos, Antônio e José. Durante toda a conversa, o único fato lembrado com tristeza, foi de o tempo ter se  afastado dos seus irmãos e, desde então, nunca mais ter os visto novamente.

Carinhosamente conhecida por “Boi”, dona Joana nos falou o motivo ao qual carrega consigo esse apelido: “Depois que meus pais faleceram, fui ficar sobe os cuidados dos meus padrinhos, Sabino Barbosa e Isabel, e com eles passei a trabalhar para um fazendeiro rico de Missão Velha, chamado Orlando. Lembro-me quando, a cavalo, trazíamos o gado de Missão Velha até a Lagoa do Mato, em Brejo Santo”_ disse ela. A mesma fez questão de frisar que nunca caiu do cavalo e da sua paixão na “lida” com o gado.

LEIA TAMBÉM:

Dona Joana também recordou histórias de quando trabalhava na feira livre da cidade vendendo suas louças de barro, feitas por ela mesma. Disse ser uma “loiceira” das boas e ter vivido boas histórias nas suas vendas.

Viu Lampião, desistiu dos estudos por que viveu a época da palmatória, relatou quando nos anos 40 “o dia virou noite”, falou sobre as suas idas a roça, de ter ido à Paraíba a pé… uma bagagem de histórias que encanta a todos que se aproximavam para ouvi-la.

Dona de um lindo par de olhos azuis e uma longevidade de impressionar, quando questionada sobre a maior alegria da sua vida, ela foi enfática ao falar da comemoração do seu centenário e da felicidade em poder reunir sua família e amigos mais próximos para festejar o seu aniversário.

Dona Joana ou “Boi”, como queira, 102 anos de vida, viveu todos eles com sabedoria e deixou o legado de saber viver!

VEJA FOTO DA COMORAÇÃO DOS 100 ANOS

Acesse OKariri de Slidely Gallery by Slidely Photo Gallery

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido !!
Fechar