DestaquesMilagresÚltimas Notícias

Milagres (CE): Município apresentou 08 casos de tuberculose em 2018

Foto: Reprodução Google Imagens
Foto: Reprodução Google Imagens

O número de novos casos de tuberculose diagnosticados no Ceará em 2018 foi o maior em dez anos. Foram 3.814 registros da doença no ano passado, enquanto em 2017 foram apenas 3.624. Os dados são do último boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), divulgado na quinta-feira (21/mar).

Segundo o boletim, foram registrados no município de Milagres, 07 casos de tuberculose em 2017 e 8 casos no ano de 2018, com Taxa de Incidência (número de novos) de 24,8% no ano 2017 e 31,9% em 2018. Os dados também mostram que nos anos analisados não houve casos de morte provocados pela doença.

Segundo a Sesa, os novos casos foram registrados em pessoas que não tinham sido vacinadas contra a tuberculose. A vacina está disponível no Calendário Básico de Vacinação e disponível na rede pública para crianças. A BCG deve ser aplicada nas crianças logo após o nascimento ou até, no máximo, os 4 anos, 11 meses e 29 dias de idade.

A tuberculose é uma doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria. Esse germe tem algumas características diferentes, sendo melhor chamada de micobactéria. A micobactéria pode infectar vários órgãos, como pulmão, pleura, ossos, sistema nervoso, linfonodos, intestinos, sistema geniturinário.

Quais são os sintomas da tuberculose?

O principal sintoma da tuberculose é a tosse na forma seca ou produtiva. Por isso, recomenda-se que todo sintomático respiratório que é a pessoa com tosse por três semanas ou mais, seja investigada para tuberculose. Há outros sinais e sintomas que podem estar presentes, como:

  • febre vespertina
  • sudorese noturna
  • emagrecimento
  • cansaço/fadiga

Como é feito o diagnóstico da tuberculose?

Para o diagnóstico da tuberculose são utilizados os seguintes exames:

Bacteriológicos

  • baciloscopia
  • teste rápido molecular para tuberculose
  • cultura para micobactéria

Por imagem (exame complementar)

  • Radiografia de tórax

Como a tuberculose é transmitida?

  • A tuberculose é uma doença de transmissão aérea e ocorre a partir da inalação de aerossóis oriundos das vias aéreas, durante a fala, espirro ou tosse das pessoas com tuberculose ativa (pulmonar ou laríngea), que lançam no ar partículas em forma de aerossóis que contêm bacilos.
  • Calcula-se que, durante um ano, numa comunidade, um indivíduo que tenha baciloscopia positiva pode infectar, em média, de 10 a 15 pessoas.
  • Bacilos que se depositam em roupas, lençóis, copos e outros objetos dificilmente se dispersam em aerossóis e, por isso, não têm papel importante na transmissão da doença.
  • IMPORTANTE: A tuberculose NÃO se transmite por objetos compartilhados como talheres, copos, entre outros.
  • Com o início do tratamento, a transmissão tende a diminuir gradativamente e, em geral, após 15 dias de tratamento, ela encontra-se muito reduzida.
  • No entanto, o ideal é que as medidas de controle sejam implantadas até que haja a negativação da baciloscopia, tais como cobrir a boca com o braço ou lenço ao tossir, manter o ambiente bem ventilado e com bastante luz solar.
  • O bacilo é sensível à luz solar, e a circulação de ar possibilita a dispersão de partículas infectantes. Com isso, ambientes ventilados e com luz natural direta diminuem o risco de transmissão.

Como é feito o tratamento da tuberculose?

O tratamento da tuberculose dura no mínimo, seis meses, é gratuito e disponibilizado no Sistema Único de Saúde (SUS), deve ser realizado, preferencialmente em regime de Tratamento Diretamente Observado (TDO).

O TDO é indicado como principal ação de apoio e monitoramento do tratamento das pessoas com tuberculose e pressupõe uma atuação comprometida e humanizada dos profissionais de saúde.

Além da construção do vínculo entre profissional de saúde e a pessoa com tuberculose, o TDO inclui a observação da ingestão dos medicamentos pelo paciente, sob a observação de um profissional de saúde ou outros profissionais capacitados, por exemplo, profissionais da assistência social, entre outros, desde que supervisionados por profissionais de saúde.

okariri
O TDO deve ser realizado, idealmente, em todos os dias úteis da semana. O local e o horário para a realização do TDO devem ser acordados com a pessoa e o serviço de saúde.

A pessoa com tuberculose deve ser orientada, de forma clara, quanto às características da doença e do tratamento a que será submetido. Orientar sobre o uso dos medicamentos, duração e regime de tratamento, benefícios do uso regular dos medicamentos, possíveis consequências do uso irregular dos mesmos e eventos adversos.

*Com informações do Portal Mais Saúde.

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Está protegido !!
Fechar