DestaquesMilagresÚltimas Notícias

Milagres (CE): PM pede perdão pela “POSSIBILIDADE” de ter atirado em reféns na tentativa de assalto aos bancos acontecida em dezembro

Os policiais entrevistados preferiram não se identificar | Foto: Reprodução TV Diário

Policiais que estiveram envolvidos na ação para impedir a tentativa de assalto as agências bancarias de Milagres (CE), acontecida em 7 de dez de 2018, a qual resultou em 14 mortos, sendo que desse total seis eram reféns e outros oito suspeitos de participação, quebraram o silencio diante de imprensa e concederam entrevista onde relataram entre outras coisas, que não tinham visibilidade suficiente para identificar os reféns.

A matéria foi ao ar no Jornal Diário na TV exibido pela TV Diário, na edição da noite de segunda-feira (10/junho) e deverá ir ao ar na edição do jornal impresso Diário do Nordeste de terça-feira (11/junho).

 Segundo a reportagem, os policiais são experientes e já atuaram em outras ações envolvendo confronto com assaltantes de bancos. Os policiais afirmaram que uma “nuvem de fumaça” que saia do banco devido ao sistema  de segurança atrapalhou a visibilidade “durante a troca de tiros a gente só conseguia ver os disparos vindo em nossa direção e de onde eles partiam, porque pela fumaça que tinha, tava escuro a gente não conseguia ver a pessoa exatamente, a gente via o vulto” – disse um dos policiais que preferiu não se identificar.

Outro PM que disse estar na ação afirmou que só conseguiu ver os reféns ao término “de toda a operação”, quando cessou a troca de tiros e foram feitos todos os procedimentos.

okariri
Os policias também negam gritos e acenos das vítimas “Se eu matei aquelas pessoas (as vítimas) pelo amor de Deus peço perdão por essa possibilidade!” – lamenta o PM. Quando indagado se “hoje o senhor mudaria alguma coisa?”, um dos policiais entrevistados respondeu que “pensaria muito mais antes de efetuar qualquer disparo! ninguém sai de casa pra matar inocente” – lamenta.

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido !!
Fechar