AbaiaraCaririDestaquesPolíciaÚltimas Notícias

Abaiara-Ce: Prefeito registra B.O e Wilson nega a agressão; saiba mais

Na sequencia: Afonso Tavares e Wilson Mamede | Imagens: Rede Social

O Prefeito de Abaiara-Ce, Afonso Tavares Leite (79 anos) registrou um B.O (Boletim de Ocorrência) na Polícia Militar do Município onde relata que o mesmo teria sido agredido pelo comerciante Francisco Mamede de Morais, conhecido como Wilson Mamede.

Segundo os relatos do prefeito, a agressão aconteceu por volta das 07 h da manhã da quinta-feira (30/abr) ao chegar a Prefeitura, ainda em suas informações o caso teria acontecido antes de descer de seu veículo, o agressor Wilson Mamede que tem um mercantil em frente ao prédio da prefeitura veio lhe agredir fisicamente pela janela do veículo, chegando a lesioná-lo no peito e no rosto. O gestor representou criminalmente contra Wilson e os fatos devem ser apurados.

ABAIXO SEGUE FOTO DO B.O

Entre as indagações das pessoas, a principal é se a confusão tem haver com política, pois Wilson e Afonso foram concorrentes a prefeito na eleição de 2016. O Portal OKariri, não conseguiu falar com o prefeito Afonso, mas como manda a regra do bom jornalismo buscou saber a versão do outro envolvido.

O OUTRO LADO

Em nota, Wilson Mamede respondeu a nossa redação, segundo as suas palavras ele estaria organizando a fila da loteria que fica nas imediações da prefeitura, e o gestor estaria passando “passeava pela rua” e teria chamado uma pessoa da fila. Enquanto os dois conversavam Wilson disse que teria cobrado uma dívida que Afonso teria com ele há quase 03 anos, que por sua vez disse que não pagaria por que “há 12 anos atrás eu tinha comprado as coisas da ex-esposa dele, barato”, e ainda teria chamado o comerciante de ladrão e outros xingamentos.

Mamede não nega uma discussão, que ele chamou de “pequena”, mas que não teria agredido o gestor; e ainda disse que a motivação não foi política, mas de ordem pessoal. O comerciante enviou documentos que ele chama de provas de dívidas do então prefeito para a nossa redação (ABAIXO SEGUEM A ÍNTEGRA DA NOTA E DOS DOCUMENTOS ENVIADOS).

Nota de esclarecimento.

Eu Francisco Mamede Morais, popularmente conhecido como Wilson Mamede, venho apresentar minhas notas de esclarecimento em face do Boletim de Ocorrência me acusando de agressão, no qual o Sr. Prefeito da Cidade de Abaiara se coloca como vítima e ante isto venho dar a minha declaração e demonstrar a realidade dos fatos, onde no dia 29 de Abril pela manhã, por volta de 6:30 da manhã, eu estava organizando a fila da minha lotérica quando o Sr. Prefeito ficou passando pela Rua, indo  e voltando de Ré no carro, quando então chama um cidadão que está na fila da lotérica. Quando os dois estão conversado, eu me aproximo, pois eles estavam parados na porta da lotérica e do meu comércio, me virei de lado e fiquei em frente a ele na porta do carro e falei com o Sr. Prefeito: Cidadão, gostaria de receber meu dinheiro, pois está com quase 3 anos que eu espero. Prontamente ele me respondeu que: não ia pagar, por que há 12 anos atrás eu tinha comprado as coisas da ex-esposa dele, barato. E abusando do seu poder, como prefeito, saiu de dentro do carro e ficou me chamando de ladrão e diversas outras palavras de baixo calão.

Por esse motivo houve realmente uma pequena discussão, mais em nenhum momento houve agressão física a ele.

O Sr. Prefeito precisa saber que está errado e se conscientizar que a obrigação de quem deve é pagar. E não ficar abusando do seu poder para tentar não pagar suas dívidas. E muito menos ficar se fazendo de vítima.

Só para ilustrar aos leitores, eu perdi é eleição para ele em 2016, mas eu não tenho nada contra ele. Tanto é que menos de 01 ano depois das eleições já estávamos fazendo negócios e como sou um comerciante, tenho responsabilidade, meu comércio não se mistura com política. No entanto, o prefeito encontrou nessa negociação uma forma de se vigar de mim por motivos políticos.

Existem inúmeras pessoas se manifestando sobre esse tema, porém, esse assunto não é da vida pública do Sr. Prefeito, e sim uma negociação pessoal e comercial dele comigo. Se tem alguém que entende que eu estou errado, então que veja o meu lado, que vivo trabalhando e pague a conta por ele.

Ainda informo que meu filho foi à casa dele muitas vezes, há uns 20 dias atrás, para tentar tratar dessa dívida. Também, educadamente, mandei em um envelope fechado, pelo Sr. Lucio do Lava jato, uma cópia do cheque com um breve e respeitoso recado, que ele entrasse em contato comigo para me pagar e nunca recebi nem mesmo uma ligação como resposta, recebi apenas piadas e deboches.

Abaixo segue cópia dos cheques e a foto do carro que a ele foi vendido. Tenho também promissórias assinadas pelos secretários na minha loja de Material de construção que ele diz que não vai pagar. Os cheques são referentes a venda do carro e material de construção.

DOCUMENTOS ENVIADOS

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: Está protegido !!
Fechar