CaririMissão VelhaPorteiras

Construção de rodovia que liga Missão Velha a Porteiras pode destruir monumento histórico; saiba mais

Foto Divulgação
Foto Divulgação

A construção da nova rodovia que liga os municípios de Missão Velha a Porteiras poderá apagar um importante fragmento da história do Cariri. O Mausoléu de Antônio Grangeiro, em Porteiras, é o marco de um dos mais bárbaros crimes cometidos pelas forças volantes dos estados do Ceará, Pernambuco e Paraíba, no afamado caso do “Fogo das Guaribas”, quando o então tenente, José Bezerra Gonçalves, montou um verdadeiro exército para dar cabo de Chico Chicote, amigo de Grangeiro.

Algum tempo após aquele fatídico 02 de Fevereiro de 1927, a família Grangeiro ergueu um pequeno mausoléu em lembrança do Coronel Antônio Grangeiro, e outros três companheiros do mesmo, que foram barbaramente assassinados naquela ocasião, tendo sido degolados, e seus corpos incinerados.

Segundo Bruno Yacub, avido pesquisador do “Fogo dos Guaribas” e da história de Brejo Santo, o dito monumento está em rota de colisão com a nova estrada, e os marcos topográficos indicam que o mausoléu será destruído. Em visita a Bosco André, importante pesquisador do cangaço em Missão Velha, e em ligação à Heitor Feitosa, presidente do Instituto Cultural do Cariri, pode-se constatar a perplexidade com tamanho descaso e abuso diante do patrimônio histórico cearense.

okariri
*Matéria “O Fogo das Guaribas – A tragédia de Chico Chicote”, na íntegra no site Cariri das Antigas.

Fonte: Cariri das Antigas.

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido !!
Fechar