CaririDestaquesJuazeiro do NortePolíciaÚltimas Notícias

Criança faz carta e desenhos de menina amordaçada para denunciar estupro em Juazeiro do Norte

A menina, de 10 anos, mandou uma carta para a polícia denunciando o marido da tia, de 79 anos. A mãe da criança também acusa o suspeito de abuso sexual

O desenho mostra uma criança amordaçada, sem poder se expressar. Foto: Diário do Nordeste

Uma criança de 10 anos escreveu uma carta e criou desenhos de personagens amordaçadas para denunciar que havia sido vítima de estupro cometido pelo marido da própria tia, um idoso de 79 anos, em Juazeiro do Norte. O material foi entregue à polícia, que instaurou um inquérito contra o homem.

Após a denúncia, a família da menina conta que outras vítimas se encorajaram a falar e também denunciaram o suspeito. O idoso está sendo julgado por estupro de vulnerável.

Na carta, a estudante descreve as cenas e pede socorro. “Eu ficava pesquisando no computador e comecei a ver o que era aquilo que ele fazia comigo. Passei praticamente dois anos sendo abusada por ele e mais ou menos um mês para contar tudo para a minha mãe”, relatou a menina. 

Para externar o que guardou por anos, a vítima desenhou uma menina que, possivelmente, a representava. A mesma personagem estavam retratada de forma amordaçada, sem pode se comunicar. Na mesma folha, ela escreveu as palavras “demônio”, “feia” e “psicopata” ao lado do desenho. Do outro do desenho a garota fez um rosto ainda com forças para ensaiar um sorriso acompanhado de expressões como “meiga”, “maravilhosa” e “fofa”.

Os relatos descrevem as cenas vividas pela criança e o que se passava na cabeça dela. “Ele vinha para cima de mim, passava a mão em mim. Eu tentava evitar, mas não conseguia”, relatou a menina na carta.

Denúncia

A mãe da menina, que também acusa o idoso de ter abusado sexualmente dela na infância, conta que passou a desconfiar do comportamento da família, em março, quando passou a tentar descobrir a verdade. “Foi quando ela me contou tudo que estava acontecendo com ela. Eu tenho fé que ele vai ser condenado. Eu quero que ele pague na cadeia”, lembra.

Após a mãe ter certeza do crime, resolveu registrar Boletim de Ocorrência na Delegacia Municipal de Juazeiro do Norte. Na ocasião, a prisão preventiva do idoso foi decretada, mas, em setembro, pela idade avançada e a alegação de ter problemas de saúde, a medida foi substituída por uma prisão domiciliar.

Fonte: Diário do Nordeste

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar