- Publicidade -

Messi leva Bola de Ouro e é primeiro a ser melhor do mundo 4 vezes

Lionel Messi é eleito pela quarta vez o melhor jogador do mundo e recebe a Bola de Ouro (Foto: AFP)

Lionel Messi conseguiu. Jamais um jogador foi considerado por quatro vezes o melhor do mundo. O argentino não só o fez, como conseguiu tal feito de forma consecutiva. Nesta segunda-feira, em Zurique, o craque do Barcelona foi escolhido pela Fifa como vencedor da Bola de Ouro com 41,60% dos votos, completando assim seu “tetracampeonato”. Em 2009, 2010, 2011 e 2012, ninguém jogou mais que o atacante, que ainda tem apenas 25

A segunda colocação ficou novamente com Cristiano Ronaldo (23.68% dos votos), português melhor do mundo em 2008 e que ficou atrás do arquirrival argentino pela terceira vez. Compõe o pódio dos principais jogadores do planeta o espanhol Andrés Iniesta (10,91%), parceiro de Messi no Barcelona e que conquistou a Eurocopa de 2012 com a Espanha.

Com seu quarto prêmio, o astro deixa para trás Ronaldo e Zinedine Zidane como vencedor do prêmio da Fifa por três vezes. Considerando quem conquistou a Bola de Ouro quando era organizada somente pela revista France Football, Messi deixou para trás também Johan Cruijff, Michel Platini e Marco Van Basten.

O ano do argentino não foi repleto de títulos, tendo como auge uma Copa do Rei, mas contou com muitos gols e quebra de recordes. Messi estufou as redes 91 vezes em 2012, quantia inédita, superando marcas dos gigantes Pelé e Gerd Müller. E ainda houve tempo para mais marcas destruídas.

Em 2012, Messi se tornou o maior artilheiro de uma edição do Campeonato Espanhol e anotou 50 gols. Superou também Cesar Rodríguez e virou o artilheiro do Barcelona em todos os tempos por jogos oficiais. Alcançou 25 gols em jogos internacionais, recorde em todos os tempos. Pela seleção argentina, igualou Gabriel Batistuta com 12 gols no ano. Foi artilheiro da Liga dos Campeões pela quarta vez, recorde dele e de Müller. Ele ainda fez 14 gols na mesma edição do torneio europeu, recorde que divide com Altafini Mazzola.

Messi é quatro vezes o melhor jogador do mundo e já tem um gol em 2013 após a primeira partida pelo Barcelona. Tendo como meta conquistar sua quarta Liga dos Campeões e seguir comandando a Argentina na disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, o atacante deixa Zurique com seu quarto título, mas com a possibilidade vasta de retornar no próximo ano para subir ao palco e receber o troféu pela quinta vez. Tudo é possível quando se trata de Messi.

MELHOR JOGADORA –

O prêmio de melhor jogadora do ano está de volta aos Estados Unidos após dez anos. A atacante Abby Wambach foi escolhida nesta segunda-feira pela Fifa como vencedora da Bola de Ouro por seu desempenho em 2012. Para conquistar o prêmio em Zurique, a atleta deixou para trás a brasileira Marta, que já levou a láurea em cinco oportunidades e segue como principal ganhadora.

Uma jogadora americana não era escolhida melhor do mundo desde que Mia Hamm conquistou seu segundo prêmio em 2002. Após isso, além dos cinco troféus de Marta, a premiação homenageou a alemã Birgit Prinz (2003, 2004 e 2005) e a japonesa Homare Sawa (2011).

“Não esperava por isso. Marta, Alex, obrigado por me desafiarem todos os dias. Obrigado à Fifa, Pia (Sundhage, ex-treinadora dos EUA), comissão técnica e equipe médica, minha família, vocês são incríveis e amo muito. O mais importante de ganhar um prêmio individual é o conjunto. Nunca fiz um gol sem receber um passe de alguém. Pedimos para todos os fãs continuarem inspirando a mim e ao nosso time, sempre”, disse a americana.

Ela recebeu 20,67% dos votos, pouco a mais que suas rivais. Marta ficou em segundo lugar, com 13,50% das escolhas, enquanto Morgan recebeu 10,87%.

Wambach foi o destaque dos Estados Unidos na conquista do ouro na Olimpíada de Londres, marcando cinco gols durante a campanha, ficando somente atrás da canadense Christine Sinclair na artilharia. Aos 30 anos, a atacante vive o momento mais importante da carreira.

Além de Marta, Wambach deixou para trás a compatriota Alex Morgan, que fez três gols nos Jogos Olímpicos de Londres. Morgan, 23 anos, foi responsável pelo gol da vitória americana sobre o Canadá no último minuto da prorrogação da semifinal da Olimpíada.

Terra Esportes

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

MAIS POPULARES