DestaquesÚltimas NotíciasVocê Viu?

Curiosidade: Foi em um dia como hoje que chego ao fim a crença de que os tomates seriam venenosos

No dia 28 de junho de 1820 chegou ao fim a crença popular de que os tomates seriam venenosos. Depois que esse pensamento caiu por terra, abriu-se as portas do consumo deste alimento como molho, gaspacho e nos sanduíches entre as culturas ocidentais. O tomate tem sua origem na América do Sul, mais exatamente na parte alta do Peru. Assim que chegou à Inglaterra pensou-se que era venenoso.

Um dos primeiros a cultivar a planta, um empregado da companhia Barber-Surgeon chamado John Gerard, acreditou que os tomates eram venenosos por conterem baixos níveis da toxina tomatina. Contudo, para alegria dos apreciadores desse alimento, o coronel Robert Gibbon, dos EUA, não acreditou nos rumores.

No dia 28 de junho de 1820, no auge da safra de tomate, ele desmentiu este mito popular com uma demonstração pública nas escadarias dos tribunais de Salem, em New Jersey, onde comeu os tomates sem sofrer problemas. Os norte-americanos e depois os ingleses começaram a consumir os suculentos tomares cada vez em maior quantidade e, assim, o alimento conquistou popularidade mundial.

SOBRE O TOMATE

okariri
O tomate (do náuatle tomatl) é o fruto do tomateiro (Solanum lycopersicum; Solanaceae), embora imprópriamente considerado como legume pelos leigos. De sua família, fazem parte também as batatas, as berinjelas, as pimentas e os pimentões, além de algumas espécies não comestíveis.

Originário da América Central e do Sul, era amplamente cultivado e consumido pelos povos pré-colombianos, sendo atualmente cultivado e consumido em todo o mundo.

Origem

Assim como nas demais capitais brasileiras, no Ceará o tomate registra alta de preços e eleva o custo dos alimentos para os ocnsumidores (FOTO: ANTÔNIO CARLOS ALVES/DIÁRIO DO NORDESTE)

A maioria dos botânicos atribui a origem do cultivo e consumo (e mesmo a seleção genética) do tomate como alimento, à civilização inca do antigo Peru, o que deduzem por ainda persistir naquela região, uma grande variedade de tomates selvagens e algumas espécies domesticadas (de cor verde) apenas ali conhecidas.

Estes acreditam que o tomate da variedade Lycopersicum cerasiforme, que parece ser o ancestral da maioria das espécies comerciais atuais, tenha sido levado do Peru e introduzido pelos povos antigos na América Central, posto que este foi encontrado amplamente cultivado no México.

Outros estudiosos acreditam que o tomate seja originário da região do atual México, não apenas pelo nome pertencer tipicamente à maioria das línguas locais (Náuatles), mas porque as cerâmicas incas não registraram o uso do tomate nos utensílios domésticos, como era costume.

Os primeiros redarguem a esta objeção, pelo fato de que muitas outras frutas e alimentos dos incas também não foram representadas nas cerâmicas.

Características

O tomateiro é uma planta fanerógama, angiosperma e monocotiledônea. Apesar da crença generalizada de que seja um legume, é um fruto uma vez que é o produto do desenvolvimento do ovário e do óvulo da flor, formando o pericarpo e as sementes, respectivamente, após a fecundação.

O tomate é rico em betacaroteno e contém vitamina C.

Uma guerra de tomates costuma acontecer na Espanha, toda última quarta feira de agosto. Desde 1940, durante a festa, os moradores da cidade de Buñol atiram tomates uns sobre os outros, pintando uns aos outros e as fachadas das casas da cidade com o vermelho da polpa do tomate. Durante a festa, a população desta pequena vila mediterânea quadriplica e participam da Tomatina em torno de 38 000 pessoas, dentre moradores da cidade e turistas de todas as regiões do mundo. A origem do festival vem de uma bricadeira de crianças, quando algumas crianças usaram seus almoços para guerrar na praça da cidade.

Com informações de History Play e Wikipédia

Etiquetas
Ver Mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
error: O conteúdo está protegido !!
Fechar